O super talentoso – e polêmico – Sean Penn

Twitter
Compartilhe:

Ator, produtor, diretor e roteirista. Entre sucessos e fracassos, atuou em mais de 34 filmes e faturou dois Oscar de Melhor Ator. 52 anos, 2 filhos. Já teve fama de agressivo e hoje é conhecido por seu engajamento social e político. Em resumo, este é Sean Penn, um dos atores mais admirados, polêmicos e talentosos de Hollywood.

Nascido em uma família de artistas – filho da atriz Eileen Ryan e do diretor Leo Penn -, Sean Penn estreou nas telonas em 1981, no filme Toque de Recolher. Seguiu a carreira emendando um filme após o outro e já na década de 90 recebeu sua primeira indicação ao Oscar, por sua atuação em Os Últimos Passos de um Homem. Mas foi a partir dos anos 2000 que o ator provou que talento tem de sobra: em 2001, interpretou brilhantemente Sam, um homem com deficiência mental, em Uma Lição de Amor. Em 2004, recebeu seu primeiro Oscar de Melhor Ator, por sua atuação em Sobre Meninos e Lobos (Mystic River) e, cinco anos mais tarde, esteve na pele de Harvey Milk, o primeiro político americano assumidamente homossexual, em Milk – A Voz da Igualdade, que lhe rendeu mais um Oscar para sua coleção.

Sean 2

Se a carreira de Sean Penn sempre foi movimentada, podemos dizer o mesmo de sua vida pessoal, que o fez estar constantemente presente na mídia. Em 1985, o ator se casou com a rainha do pop Madonna, e a relação de amor e ódio dos dois foi acompanhada de perto pelo público – de promessas de amor eterno a escândalos, como a queixa formal contra Penn por parte da cantora, alegando agressão. Depois de se separar, Penn casou-se novamente, com a atriz Robin Wright, com quem teve seus dois filhos e manteve uma longa relação até se divorciarem.

madonna-sean-penn

Além de se dedicar à carreira no cinema, Sean tem uma postura ativa junto a questões sociais e políticas. O ator é um dos fundadores da ONG J/P Haitian Relief (JPHRO), para ajudar na reconstrução do Haiti após o terremoto em 2010. Sean também foi publicamente contra a invasão do Iraque por parte dos EUA – chegou a pagar 56 mil dólares ao The New York Times por uma página inteira de anúncio, onde fazia um apelo a George W. Bush quanto à invasão. Além disso, ele é conhecido por manter uma amizade próxima com líderes Latino Americanos  – esteve presente, por exemplo, no funeral de Hugo Chávez.

Ban Ki-moon, Sean Penn

Em meio a tantos acontecimentos, Sean esteve recentemente na mídia brasileira: recebeu em sua casa o ator Ariel Goldenberg, do filme Colegas, tão fã do ator que chegou a promover uma ação na internet para que pudesse conhecer seu ídolo americano.

Talentoso, carismático, polêmico. Ao longo de sua vida, Sean Penn cativou crítica e somou milhares de fãs – tanto de seu trabalho nas telonas, quanto fora delas -, se tornando uma das maiores e mais respeitadas estrelas do cinema americano.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>