Bancas de revistas do futuro

Twitter
Compartilhe:

No coração do bairro de Pinheiros, na zona oeste de São Paulo, fica o Largo da Batata. O lugar já teve aquela magia de corre-corre, camelô, lojas, restaurantes e casas, tudo misturado em um burburinho tipicamente paulistano. Mas ele está ganhando cara nova com espaços verdes e amplos para tornar a região ainda mais agradável. É o projeto de revitalização do Largo da Batata, idealizado pelo arquiteto Tito Lívio Frascino.

Com o novo presente chegando em 2013 para a cidade, novas ideias são sempre bem-vindas. Foi assim com o concurso Banca Nova, realizado no final de 2012, e que elegeu 15 bancas de revistas com um projeto arquitetônico unindo beleza, sustentabilidade e acessibilidade.

Foi do nordeste que o vencedor do concurso, o arquiteto baiano João Paulo Leite Guedes, pensou num projeto lindo e que é a cara de São Paulo. O mais legal é que todos os projetos concorrentes são tão originais que podemos chamá-los de verdadeiras casinhas de revistas e jornais.

21 thoughts on “Bancas de revistas do futuro

  1. Beleza! Perguntaram para o jornaleiro se ele aprova o projeto? Se é funcional? Seguro? Atende as necessidades dos fornecedores?

      • Não podemos nos tornar um país de primeiro mundo? O que falta é o povo tomar consciencia de quem faz o país não são os políticos e sim cada um de nós. Não pergunte o que seu país pode fazer por vc e sim o que vc pode fazer por seu país. E quanto a funcionalidade e segurança (como se as bancas de hj fossem muito seguras…)… não vejo como piorar as bancas atuais!

  2. Depois que inventaram a realidade virtual, os Arquitetos estão projetando fotografias cênicas noturnas com luz artificial, para esconder a falta de funcionalidade e de comprometimento com o entorno de cada projeto.

    • Vc pelo menos sabe como e ter seu sustento atraves de uma banca de jornal, se soubesse nao falaria uma bobagem dessa.
      Acho que as pessoas deveriam se preocupar mais com coisas pertinentes, como a violencia e os abusos de impostos de sofremos todos os dias e nao se um dono de banca de jornal esta vendendo produtos que auxiliam no aumento de sua renda. Procure se informar mais antes de expor suas ideias ridiculas.

  3. O projeto é bem interessante, tomara que no futuro recente, as bancas de jornais ainda tenham a sua importancia em um mundo tão digital, parabens pelo projeto!!

  4. Muito bom estarmos modernizando a cidade
    o que me espanta é estarmos em uma das maiores cidades
    do mundo e não termos ninguém com criatividade suficiente
    por aqui, só falta agora fecharmos uma parceria entre a nossa
    prefeitura e quem ganhou do nordeste que não seria de se estranhar.

  5. Estamos há um ano em meio às obras no entorno do Largo da Batata; tomara que não
    fique só lindo, mas seguro, pois a segurança vai permitir usufruir desta cidade. E pelo
    que vivemos atualmente com a falta de segurança, não dá nem pra sonhar.
    A cidade com segurança para o povo usufruir um pouco e não só trabalhar!!!!!!!

  6. Olhando para essa imagem, pensei, em dias de chuva forte, o dono da banca vai perder tudo ? Pois não pensaram em algo para cobrir a área aberta da banca…. Tipo não adianta criar um designer clean e na hora da chuva ter que meter um toldo a moda antiga e estragar a proposta, então, deveriam ja pensar em algo embutido para se abrir quando o tempo fechar… Só um comentário!!!

    abs

  7. Horrorosa. Layout Gotham City. Além dos problemas de funcionalidade destacados por outros. A ideia de futurismo não poderia ser mais retrô, Blade Runner.

  8. Que ótimo!Belo projeto para não deixarem as bancas de fora nos novos projetos com tanta tecnologia.Queria que tivesse uma no Rio de Janeiro.

  9. É uma pena que quase ninguém mais tem o hábito de comprar um jornal ou revista em uma banca em tempos de assinaturas e tablets (ex jornaleiro).

  10. Muito bonito o projeto. Qualquer idéia criativa que vise embelezar a cidade de São Paulo é sempre muito bem recebida.

  11. A proposta esta mais para uma cela e sem grades,alem de nao existir profundidade visual,o que limita uma interaçao com o entorno.as chuvas e a insolaçao inadequada podem prejudicar o produto que esta sendo vendido,sem mencionar a questao do toldo bem colocado anteriormente.
    Como a maioria das pessoas acredita que muro alto e mais seguro que uma grade,embora uma area sem barreiras visuais seja sempre mais segura,em uma cidade como Sao Paulo este banker pode ate funcionar.

  12. O projeto realmente deu um ar futurista para a banca, mas no quesito segurança, ainda mais no Largo da Batata, deixa a desejar. Quem está do lado de fora não teria visibilidade da parte fechada, o que facilitaria a ação de pessoas mal-intencionadas contra o jornaleiro.
    Outro ponto a ser analisado é a exposição de produtos apenas na parte interna da banca. Muitas pessoas compram revistas, jornais por impulso. Quantos, passando por uma banca, têm sua atenção atraída por uma manchete e acabam adquirindo o exemplar?
    Concordo com o comentário do Mauricio: apenas beleza não sustenta um negócio, é necessário perguntar pro dono sobre a funcionalidade do projeto antes de sair premiando apenas pelo design.

  13. Seria muito bonito de ver esses locais remodelados, com ares modernos de primeiro mundo, aliás, poderiam estar em todas as cidades, não? Agora, minhas dúvidas são: O material é à prova de pichação ou vandalismo? Alguém vai fiscalizar isso? E depois, essas mentes brilhantes vão propor que nossas escolas e hospitais também sejam remodelados e ganhem ares futuristas? Ou, com uma ou outra excessão (instituições particulares, por ex.) vai continuar tudo parecendo um suburbio na India?
    Mas isso não importa se nossas Bancas de Jornais forem bonitas, não é mesmo??

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>